quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Gente do vinho brasileiro

Desta vez não é do vinho que eu quero falar, mas de toda gente que trabalha por ele, em especial pelos brasileiros. E é bastante a gente que produz, que vende, que degusta, que divulga e que briga para que o nossos bons vinhos sejam conhecidos e reconhecidos, seja pelos consumidores, pelos profissionais e também pelo governo do nosso país.
Quero falar sobre algumas destas pessoas que encontrei semana passada na Vinum Brasilis, feira de vinhos brasileiros que acontece todo ano em Brasília. Cada uma delas desenvolve um trabalho relevante em prol do vinho brasileiro, que vale a pena conhecer mais de perto.

Começo essas apresentações com o organizador e grande anfitrião desta feira, que já entrou para o calendário de eventos importantes do Brasil, o Petrus Elesbão, enófilo que há 9 anos tomou a iniciativa de reunir produtores brasileiros para apresentar aos consumidores e profissionais de Brasília. De lá para cá o interesse aumentou e o evento cresceu. De duas vinícolas pulou para 40 participando nesta edição de 2013, que aconteceu nos dias 14 e 15 de agosto, visitada por 2.200 pessoas. Por sinal um público super receptivo para conhecer os bons vinhos produzidos no Brasil.


Gente que gosta de vinho brasileiro!

A Vinum Brasilis, que em 2014 vai comemorar seus 10 anos, é um espaço democrático aberto a participação de vinícolas grandes, pequenas e até mesmo dos desconhecidos garagistas brasileiros. Este ano, pela primeira vez, a Madame do Vinho participou com os Vinhateiros do Brasil em parceria com o Site & Blog Decantando a Vida, um dos grandes parceiros na divulgação da feira e destes pequenos produtores, que abriu gentilmente espaço para este ano apresentarmos juntos tantos vinhos inusitados.
Os responsáveis por este site são o Eugênio Oliveira e o Antonio Coelho, braços direito e esquerdo do Petrus na divulgação do evento.
O Eugênio em particular é um verdadeiro garimpeiro de novos produtores e seu estande já se tornou uma parada obrigatória para todos os apreciadores curiosos por provar suas descobertas.
No site tem vinho do Brasil e do mundo todo, vale a pena dar uma visitada:
www.decantandoavida.com.br

Sonia Denicol, Eugênio Oliveira e Antonio Coelho

Logo que comecei a estudar sobre vinhos encontrei um livro muito gostoso de ler, o "Vinhos, uma festa dos sentidos" de Rogerio Dardeau. Ele me cativou com uma forma clara e fácil de falar sobre o vinho, além de ser um dos poucos que estudava e falava sobre os vinhos do Brasil. Passei a acompanhar o trabalho dele a distância, já que ele mora no Rio de Janeiro e eu em São Paulo. Chegamos até a trocar alguns e-mails, mas foi só agora que eu tive a grata oportunidade de conhecer pessoalmente esse carismático estudioso do vinho brasileiro. Não há uma vinha sequer em todo esse Brasil que ele não conheça ou um vinho que ele não tenha provado. Sabe tudo esse Rogerio Dardeau e eu recomendo você visitar a página dele no Facebook para saborear as boas dicas que ele dá e para saber quando chega o novo livro que ele está para lançar:
https://www.facebook.com/pages/Vinhos-Brasileiros-por-Rogerio-Dardeau/449379745157668?fref=ts
Rogerio Dardeau

Quem não conhece, já ouviu ou leu as boas histórias que o Didú Russo tem para contar? É claro que ele é presença mais do que esperada na Vinum Brasilis, já que é a pessoa que mais batalha pelo vinho brasileiro neste país. Enófilo apaixonado, degustador experiente e grande contador de histórias, o Didú faz um importante trabalho através da Fecomércio em São Paulo, promovendo debates e encabeçando um grupo que discute e batalha junto ao governo por medidas que venham a beneficiar o mercado do vinho como um todo, sobretudo a redução dos pesados impostos.
Além de textos que sempre vem do coração, ele faz vídeos super bacanas para apresentar toda gente que faz um trabalho interessante nesse mundão do vinho. Tudo isso você encontra no site e na página dele no Facebook. Vai lá conferir:
www.didu.com.br
https://www.facebook.com/didu.russo?fref=ts

Didú Russo e José Luiz Pagliari

Eu não poderia deixar de falar de uma das pessoas mais respeitadas do mercado e que conhece muito de vinho brasileiro: o José Luiz Pagliari. Enófilo e degustador super experiente, escreve para muitas publicações de vinho e é professor do curso de Sommelier do Senac. Vale a pena assistir alguma aula ou palestra dele, e também parar para um bom papo. E se ele estiver junto com o Didú, então é certeza de que vai ouvir boas histórias!


Lá em Vitória do Espírito Santo tem o Silvestre Tavares Gonçalves, outro enófilo apaixonado que tem sempre um olhar  especial para os vinhos brasileiros. Ele escreve para vários jornais do estado e tem um blog bem bacana sempre com notícias atualizadas:
http://www.vivendoavida.net

O Silvestre a direita brindando com a gente.

Falando de gente que vende vinho brasileiro, destaco o trabalho do querido Pedro Hermeto. Além de produtor do Era dos Ventos em parceria com o Luís Henrique Zanini e o Álvaro Escher, ele tem no Aprazível, no Rio de Janeiro, a melhor carta de vinhos brasileiros do país, cuidada com muito carinho pelo Sommelier da casa, o neo-zelândes Paul Medder.

Pedro Hermeto a esquerda, gente fina!

Outro grande amigo dos vinhos brasileiros lá no mercado do Rio de Janeiro é o Alain Ingles. Ele é um apaixonado enófilo com um olhar focado nos vinhos produzidos da forma mais autêntica possível, seja natural, orgânico ou biodinâmico. Entre tudo o que ele divulga e vende estão os pequenos produtores do Brasil que buscam este estilo em suas produções. Fomos prestigiados com a presença dele lá no estande do Decantando a Vida.
https://www.facebook.com/alaingles?fref=ts

Alain Ingles a direita brindando com espumante brasileiro.

Para quem quer provar os bons exemplares brasileiros lá em Uberlândia fique ligado pois em breve o Matheus Tomaz Machado vai abrir o Empório Colheita, um lugar especializado em pães, produtos gourmet e vinhos brasileiros de pequenos produtores, tudo no maior capricho e garimpado a dedo por este simpático sommelier de sotaque mineiro!
https://www.facebook.com/matheus.tomazmachado/about


Matheus Tomaz.

Recentemente o Orestes de Andrade Jr. abriu lá no Rio Grande do Sul a .DOC Assessoria de Comunicação para dar apoio na organização e divulgação de eventos de degustação e feiras como esta. Um trabalho importante para fazer esta ponte de comunicação entre produtores brasileiros e consumidores.
https://www.facebook.com/orestesjr.imprensa


Orestes no canto a esquerda curtindo um tinto brasileiro.


Além de gente que fala, escreve ou vende vinhos, tem também quem clica os melhores momentos de todos os eventos que rolam pelo país. A fotógrafa gaúcha Nadia Jung tem um olhar muito especial para captar imagens super bacanas de toda essa gente que faz o mercado do vinho no Brasil. Ela levou sua super câmera para registrar o que rolou na Vinum Brasilis.
São dela as imagens que você vê aqui e tem muito mais:
http://jungnadia.wordpress.com
http://mundusvinus.blogspot.com.br
https://www.facebook.com/pages/Mundus-Vinus/185354591551452?fref=ts

Esta é a Nadia Jung, sempre sorridente, do outro lado das suas lentes!

Sobre a gente que produz... aguarde os próximos posts!

3 comentários:

Nádia Jung disse...

Ao Petrus!

``Parabens Petrus, inicialmente, pela iniciativa de 9 anos atras!``

Eu fico imensamente alegre pelo teu post!rendeu!!
Adorei Sônia ter participado disso tudo com muito sentimento, pois é o que o vinho nos sugere e o que a fotografia ``arremata`` como pode transmitindo em visual...
Estou orgulhosa! Reencontrar os produtores amigos sempre é bom, conhecer novas safras... nem se fala! E o stand dos garagistas estava super bem representado por ti, Coelho e Super Eugênio!
Excelente trabalho! Viva o Vinho Brasileiro! Beijo grande...

Madame do Vinho disse...

Nadia querida, somos uma bela equipe! Cada um contribuindo com sua especialidade e seu trabalho para que o vinho brasileiro vá em frente e dê certo.
Vamos em frente!
Beijão

Sara disse...

Eu realmente gosto de provar vinhos que eu acho que é a bebida mais rico isso é fornecido existe e pode ser tomado com moderação, então quando eu comer em os restaurantes em santana, pedir um bom vinho para acompanhar a refeição